skip to Main Content
51 9.9975.9108 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Emagrecendo Com A Medicina Tradicional Chinesa

Emagrecendo com a Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa é uma fonte riquíssima de conhecimento sobre a natureza, o ser humano e as ligações e dinâmicas que unem um e outro, promovendo a saúde e o bem estar. No Espaço Bambuí oferecemos diversos tratamentos e exercícios da Medicina Tradicional Chinesa. Confira este artigo da terapeuta Mahima sobre um tema cada vez mais em voga.

Por que engordamos?

Existe uma Energia ou Qi (pronuncia-se chí) que flui por todo o nosso corpo. Quando o Qi se estanca, o funcionamento orgânico entra em desequilíbrio, ou seja, desregula tudo. A digestão não é mais a mesma, o apetite, o sono desarmonizam-se e assim doenças surgem…

E por qual motivo desencadeia esse desequilíbrio?

Principalmente pelo desequilíbrio emocional… Por uma tristeza, que pode virar em melancolia, angustia solidão e por fim a uma depressão. Você pode estar acima do peso ou obesa por uma depressão. Você não se relaciona mais com as pessoas, fica num vazio, se sente frustrada por algum motivo que pode ser trabalho ou relacionamento, ou não consegue fazer o que realmente queria fazer… Assim você preenche esse vazio com alimento. Come pra tapar um buraco emocional. E ai vai ladeira a baixo…

Surge pressão alta, triglicerídeos alto, glicose alta, fica compulsiva, com insônia, o Baço estagna e o estomago fica lento, porque está trabalhando muito, você não dá uma folga pra ele… E pode ser também por outros motivos como hipotireoidismo, por alteração no metabolismo, pela ansiedade, pelo medo de passar fome…

Enfim você come para se preencher. Você vive pra comer!

A OBESIDADE é uma doença produzida por uma falência global da distribuição do Baço, segundo a Medicina Chinesa. O Elemento Terra corresponde ao Baço e ao Estômago. Os alimentos chegam ao Estômago, mas depois são distribuídos pelo Baço. Na Obesidade, juntam-se dois fatores habitualmente – uma ingestão excessiva de alimentos e uma má distribuição deles – ainda que também possam intervir outros fatores – hormonais e psíquicos – que pouco tem a ver com o aumento da ingestão, quer dizer, uma pessoa pode comer apenas a quantidade necessária para se alimentar e gerar obesidade por outras razões, embora o mais comum seja gerado por excesso de alimentação.