skip to Main Content
51 9.9983-0283 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Dez Razões Incríveis Para Começar A Meditar

Dez razões incríveis para começar a meditar

As terapias atuais passam por profundas buscas de reconexão, seja nas relações familiares, nas empresas ou até em um encontro consigo mesmo (como é o caso do tratamento de pacientes que não encontram mais sentido para a própria vida).

Não é à toa: quanto mais nos conectamos digitalmente, mais desconectados nos sentimos.

Foi por isso que a meditação voltou ao mundo contemporâneo com força total. Ora vista como prática espiritual ora apontada com uma das mais eficazes terapias médicas, a meditação une o melhor dos dois (ou três) mundos: ser, mente e corpo.

A meditação é exatamente isso: uma ponte entre os velozes objetos (dentro e fora de nós) e a força que cruza tudo isso: o eu.

Todas estas relações que nos afetam e nos constroem constantemente são trabalhadas pelo Nátur Buí, um caminho de compreensão destas conexões que nos formam.

Inscreva-se na turma de Nátur Buí, que começa na próxima semana, dia 25 de março às 19h, no Espaço Bambuí. Nesta vivência, será 4 encontros semanais, sempre às segundas feiras.

Natur Buí nada mais é do que a essência dos ensinamentos e das práticas que regeram a grande busca humana desde os mais antigos tempos.

Com uma prática clínica de mais de 20 anos e estudos que atravessam o Ocidente e o Oriente, Carlos Lampert Filho reúne estas preciosas lições na reconstrução do significado que ficou para trás.

O grande benefício que os pacientes de Nátur Buí relatam é a capacidade de conexão. O Nátur Buí atua produzindo modificações na vida do ser humano, ao mesmo tempo que fornece forças para o período de mudanças.

Terapeuta Carlos Lampert Filho

Em um mundo cujo sentimento mais característico é o de ser varrido pela própria vida, o Nátur Buí surge para nos tornar sensíveis e conectados à ordem do universo que somos e onde vivemos – para reencontrarmos uma mínima estabilidade e sentido neste aparente caos e separação.

As pessoas que passaram pelo tratamento ou pelos encontros semanais estão vivenciando uma modificação muito grande na vida e estão enfrentando com leveza, gratidão e confiança a única certeza da vida: de que a mutação é a grande lei deste universo, de que as mudanças são inevitáveis e de que a forma como lidamos com elas depende dos tipos de conexões que fazemos.

Carlos Lampert Filho

A base do Nátur Buí é o estado de união, meditativo. O Nátur Buí desenvolve a capacidade de estar integrado com estas forças e revela não apenas um grande sentido para sua existência, mas também a força necessária para reger sua própria história.

Inscreva-se na turma de Nátur Buí, que começa na próxima semana, dia 25 de março às 19h, no Espaço Bambuí.

Além do poder de conexão espiritual, este estado de conexão que a meditação propicia gera benefícios nem sempre considerados justamente por quem mais precisa: pacientes sofrendo da patologias ligadas à ansiedade, ao estresse, ao medo e à velocidade da vida atual.

Considere ensinar métodos de conexão aos seus pacientes se você for um terapeuta.

Considere ainda mais se unir ao nosso grupo de Nátur Buí se você for o paciente. Comece sua jornada de compreensão de si mesmo e de cura definitiva após sofrer tantos anos de males aparentemente desconectados. Você é parte de um todo. Seu corpo está pedindo que você entenda isso.

Resultado de imagem para meditation tree

Veja abaixo apenas alguns dos incontáveis benefícios que a meditação promove na sua saúde (todos com comprovação científica):

1. Diminui o estresse

O papel da meditação é ajudar o praticante a lidar com o estresse sem fugir da dor e do sofrimento de algumas situações, explicou Jon Kabat-Zinn, Ph.D., e diretor da Clínica de Redução de Estresse no Centro Médico da Universidade de Massachusetts à revista Psichology Today:

“O stress é a resposta às exigências colocadas sobre o corpo e a mente. Quanto mais angustiado pela dor ou ansiedade, pior você vai se sentir e terá consequências fisiológicas.”

“Se você pode aprender a se sentir confortável dentro da dor ou ansiedade, a experiência será completamente mudada. Você não está tentando fazer a dor ir embora.”

Este é um ponto fundamental que as pessoas, às vezes, não compreendem em primeiro lugar.”

“Eles pensam que vamos fazer todo o seu estresse ir embora. Mas, na verdade, nós movemos no estresse ou dor e começamos a olhar para ele, para perceber a reação da mente e para deixar ir essa reatividade.”

“E então você descobre que há uma quietude interior e paz dentro de algumas das situações de vida mais difíceis. Você não tem que fugir para conseguir em algum outro lugar.”

2. Meditação ajuda em atividades multitarefa em ambiente estressante

Aplicar multitarefas pode ser um desafio e o estudo de pesquisadores da Universidade de Washington avaliou os efeitos da meditação no comportamento multitarefa de trabalhadores em um ambiente com alto nível de estresse.

Três grupos de 12 a 15 pessoas foram testados da seguinte forma:

  • Grupo A foi submetido a treinamento de 8 semanas de meditação mindfulness.
  • Grupo B (o grupo controle) aguardou um período de espera e depois participou do mesmo treinamento de meditação de 8 semanas.
  • Grupo C aplicou 8 semanas de treinamento de relaxamento corporal.

Para determinar o efeito do treinamento de meditação, os pesquisadores testaram os participantes em habilidades multitarefa comuns em um escritório típico.

Eles teriam que agir como um novo funcionário e realizar tarefas, além de conversar com outros empregados.

Entre as tarefas:

  1. Agendar uma reunião (encontrar uma horário em que todos os funcionários fictícios estivessem disponíveis);
  2. Encontrar uma sala de conferência livre uma vez que tivessem identificado o horário da reunião;
  3. Escrever uma proposta de comunicado da reunião;
  4. Comer pequena variedade de lanches e beber água;
  5. Escrever um memorando propondo um item criativo para a agenda da reunião.

Toda essa informação foi enviada em uma enxurrada de emails, mensagens instantâneas, chamadas de telefone e batidas na porta. E para adicionar ainda mais pressão, o tempo de conclusão era de 20 minutos.

Consegue se imaginar em um ambiente assim? Os resultados foram obtidos em quatro áreas primárias: performance multitarefa, memória, estado emocional e atenção.

Os pesquisadores observaram que somente o Grupo A que treinou meditação permaneceu nas tarefas longas e fez menos interrupções nas atividades, comparado com os outros dois grupos. Além de reportar menos emoções negativas após o experimento.

Por outro lado, ambos os grupos de meditação e relaxamento apresentaram melhora na memória nas tarefas que aplicaram.

3. Melhora a função imunológica

O estudo “Alterações no cérebro e função imunológica produzidos pela Meditação Mindfulness” avaliou os efeitos dessa prática em um programa de treinamento clínico de 8 semanas aplicado em profissionais saudáveis.

A atividade cerebral foi medida antes e imediatamente após meditação e então 4 meses depois do programa de meditação Mindfulness de 8 semanas.

Logo depois, tanto os participantes do grupo de meditação quanto do grupo controle de uma lista de espera foram vacinados contra influenza.

Os pesquisadores reportaram que houve aumento significativo nos anticorpos em reação à vacina nos participantes que meditavam em comparação ao grupo controle.

Eles concluem que seus achados demonstram que um programa curto de meditação Mindfulness produz efeitos positivos no cérebro e na função imunológica.

4. Reduz a probabilidade de sintomas relacionados à depressão em adolescentes

Esse estudo foca na aplicação de meditação Mindfulness na escola, o que reduz a probabilidade de sintomas relacionados à depressão em adolescentes.

Quatrocentos alunos de cinco escolas em Flanders, na Bélgica com idades em 13 e 20 anos foram avaliados divididos em um grupo de teste e um de controle.

O grupo teste recebeu treinamento de meditação e o grupo controle não. Antes do estudo, ambos os grupos responderam questionários com questões indicativas de sintomas de depressão, estresse e ansiedade.

Eles ainda completaram o questionário novamente assim que fizeram o treinamento e uma terceira vez seis meses depois.

Antes do treinamento de meditação, o grupo teste reportava evidências de depressão em 21% e o grupo controle 24%.

Logo após o treinamento, 15% no grupo teste e 27% no grupo controle. Seis meses depois, média de 16% no grupo teste e 31% no controle.

Para os pesquisadores, os resultados mostram que meditação não apenas diminui sintomas associados à depressão, como também protege contra o seu desenvolvimento mais tarde.

5. Ajuda na qualidade do sono

efeito da meditação na qualidade do sono foi avaliado no estudo de pesquisadores da Universidade da Califórnia.

Dois grupos de adultos com 55 anos que sofriam de transtornos moderados de sono passaram por duas intervenções distintas:

  • Meditação (24 pessoas)
  • Programa de educação da higiene do sono (25 pessoas)

Como resultado, a meditação resultou em menos insônia, fadiga e depressão do que o grupo do programa altamente estruturado de higiene do sono.

6. Melhora a cognição

No estudo “Meditação Mindfulness melhora a cognição: evidência de treinamento mental breve” pesquisadores sugerem que 4 dias de meditação já causam efeito positivo na cognição e no humor.

Um grupo de 24 estudantes participou de quatro sessões de meditação e o grupo controle de 25 estudantes ouviu áudio de um livro gravado.

Os participantes que não tiveram experiência de meditação anterior foram avaliados nos quesitos humor, fluência verbal, codificação visual e memória de trabalho.

As duas intervenções foram eficazes em melhorar o humor, mas apenas o breve treinamento de meditação reduziu fadiga, ansiedade e aumentou a atenção plena.

Também houve significativa melhora no processamento visuoespacial, memória de trabalho e funcionamento executivo.

Os pesquisadores afirmam, no entanto, que não sugerem que a meditação breve é muito mais eficaz do que a prática mais extensiva. Mas apenas que seus achados mostram que de imediato, há benefícios da meditação em curto prazo.

E isso pode fazer com que pessoas continuem a meditação.

7. Meditação ajuda na memória de trabalho enquanto reduz os pensamentos vagos

Pesquisadores do Departamentos de Ciências Psicológicas e do Cérebro da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, analisaram o efeito da meditação na atenção plena e na capacidade de impedir a mente de vagar durante tarefas que exigem atenção, como provas e testes.

Os 48 universitários da universidade que participaram do estudo foram avaliados em capacidade de memória de trabalho, distração e desempenho no exame de admissão de mestrado.

Logo depois, um grupo passou por duas semanas de treinamento de meditação e o outro participou de um programa de nutrição para educação alimentar.

Eles refizeram os testes e o grupo que não fez meditação não teve resultados diferentes.

Por outro lado, os universitários que praticaram duas semanas de meditação, obtiveram menos pensamentos vagos, foram melhores nos testes de memória e compreensão de leitura e de 460 pontuaram 520 na avaliação de admissão.

8. Meditação promove bem-estar psicológico

Para determinar esse efeito, os pesquisadores avaliaram 174 adultos em um programa clínico de redução de estresse com base em meditação Mindfulness. Foram 8 sessões com participantes que lidavam com problemas de estresse, ansiedade e dor crônica.

Os participantes completaram avaliações de atenção plena, estresse percebido, sintomas e bem-estar antes e depois do programa de meditação. Eles também tiveram que monitorar a prática da meditação em casa.

Os resultados mostraram aumento da atenção plena e bem-estar, ao mesmo tempo que houve diminuição de estresse e outros sintomas com a meditação.

E os exercícios formais também feitos em casa, incluindo yoga, foram significativamente positivos na melhoria do funcionamento psicológico.

Naturalmente, o estudo sugere que a prática de meditação Mindfullness leva à melhoria do bem-estar.

9. Meditação promove emoções positivas

Muitos são os tipos de meditação. Um dos mais diferentes é a “Meditação de Compaixão” (Love-Kindness) ou Mettã, segundo os praticantes do Budismo.

Essa prática visa desenvolver sentimentos de empatia, bondade e compaixãoem relação a si mesmo e aos outros.

Para descobrir se de fato Meditação Love-Kindness promove emoções positivas, pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte avaliaram 139 adultos em um workshop de 7 semanas.

No grupo de lista de espera, 72 participantes e 67 com a prática de meditação Love-Kindness.

Os resultados mostraram que a prática de meditação ao longo do tempo aumentou emoções positivas em experiências diárias. O que produziu uma variedade de recursos pessoais, como atenção plena, propósito na vida e apoio social.

Como consequência, aumento da satisfação e redução dos sintomas de depressão.

10. Meditação: mais atenção e autorregulação

Outro estudo que aposta na prática da meditação de curto prazo para mostrar seus efeitos. Pesquisadores chineses avaliaram 80 estudantes após 20 minutos de meditação por 5 dias.

Mindfulness e aspectos de outros tipos de meditação foram usados no experimento.

Os 40 estudantes que fizeram meditação obtiveram melhores resultados do que os 40 do grupo de treinamento de relaxamento:

  • Aumento da atenção;
  • Menos ansiedade, depressão, raiva e fadiga;
  • Alto vigor na escala de estado de humor;
  • Significativa diminuição do estresse.
Back To Top