skip to Main Content
51 9.9983-0283 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Nutrição Funcional Em Canoas

Características e benefícios da Nutrição Funcional

A Nutrição de forma geral com a saúde coletiva, apresentando recomendações com um enfoque mais coletivo, pensando mais nos grupos e características gerais mais comuns. Já a Nutrição Funcional tem uma abordagem mais individual e específica. Considera a individualidade bioquímica do paciente e suas necessidades particulares. Considera a interação entre todos os sistemas do corpo, incluindo as relações que existem entre o funcionamento físico e aspectos emocionais.

Cinco princípios básicos da nutrição funcional

Conheça as características de uma abordagem que o paciente e nutricionista devem considerar.

1. Cada ser humano possui características bioquímicas próprias

É o conjunto de fatores genéticos que controlam o metabolismo, as necessidades nutricionais e a sensibilidade ambiental de cada pessoa. A realização de exames laboratoriais, além do exame clínico detalhado, ajuda a conhecer a individualidade bioquímica do paciente, sendo fundamental para a prescrição de dietas funcionais.

Saber como ler um exame laboratorial é de fundamental importância pois o ponto principal é como está a saúde das suas células. Primeiramente o nutricionista ou profissional de saúde deve saber que tipos de exames escolher: sangue, urina, fezes, etc. Em seguida vem a interpretação dos resultados do exame laboratorial. Vale lembrar que não se limita a comparar com os valores de referência, mas sim interpretar em seu conjunto, pois as vezes um indicador fora do padrão é consequência de um processo ou contexto que o paciente se encontra e não é um sinal negativo isoladamente.

2. Atendimento nutricional focado no paciente ao invés da doença

O foco dos tratamentos convencionais em saúde costuma ser a doença, e não o paciente. A Nutrição Funcional considera que o cuidado nutricional não deve considerar apenas o diagnóstico, e sim decodificar as mensagens expressas pelo paciente segundo as etapas do atendimento, que incluem anamnese clínica, psicossocial e econômica, medicamentos utilizados, exames bioquímicos e o conhecimento do diagnóstico clínico.

Assim, o atendimento em Nutrição Funcional considera a integralidade do ser humano, uma vez que o corpo humano é único, estruturado em órgãos e sistemas que se interdependem.

3. Não basta ter nutrientes, há que ter capacidade de absorvê-los

Ao ingerir nutrientes temos que levar em conta a capacidade do nosso corpo absorvê-los, a isso chamamos de biodisponibilidade. A biodisponibilidade de um nutriente ingerido pode ser definida em quanto este nutriente está disponível para ser utilizado pelo corpo em seus processos metabólicos e fisiológicos. É a eficiência com que um nutriente é utilizado. A biodisponibilidade é uma resposta da interação entre a dieta, o nutriente e o indivíduo.

São fatores que afetam a biodisponibilidade: concentração do nutriente, fatores dietéticos, forma química do nutriente, interação entre nutrientes, digestão, transferência, distribuição e armazenamento, condição nutricional e de saúde do indivíduo, o metabolismo e utilização biológica do nutriente.

4. Relações entre fatores fisiológicos

Todas as funções de nosso corpo estão interligadas. A Nutrição Funcional considera a inter-relação de todos os processos bioquímicos internos, de forma que um influencia no outro, gerando desordens que abrangem os diversos sistemas. Hoje sabemos, por exemplo, que disfunções imunológicas podem promover doenças cardiovasculares, que desequilíbrios nutricionais provocam desequilíbrios hormonais e que exposições ambientais podem precipitar síndromes neurológicas como a doença de Parkinson.

Esta “teia” conduz a organização do raciocínio na busca da compreensão dos desequilíbrios que estão nas bases funcionais do desenvolvimento das condições clinicas, corrigindo a causa, ao invés de apenas os sintomas genéricos.

5. Estar saudável é mais que não ter doenças

A saúde não é meramente a ausência de doenças, e sim o resultado de diversas relações entre os sistemas orgânicos, por isso deve-se analisar os sinais e sintomas físicos, mentais e emocionais que podem estar nas bases dos problemas de saúde. Utilizando as propriedades dos alimentos funcionais, o nutricionista pode e deve elaborar cardápios individualizados, que proporcionem equilíbrio e saúde.

Nutricionista funcional em Canoas

O terapeuta e nutricionista Carlos Lampert Filho tem grande experiência em nutrição funcional, sendo um dos primeiros nutricionistas gaúchos a falar da importância dos alimentos orgânicos. Apaixonado pesquisador da nutrição e da fitoterapia desde a década de 80. Em 1992, iniciou sua formação em nutrição ortomolecular e Florais de Bach. A partir do desejo de aprofundar e ampliar o conhecimento sobre a ciência da nutrição, intensificou os estudos de macrobiótica e de Medicina Indiana – Ayurveda. Atende em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Back To Top