skip to Main Content
51 9.9983-0283 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Por Que Buscar As Constelações Familiares E Como Ela Funciona

Por que buscar as constelações familiares e como ela funciona

Bert Helllinger
Bert Helllinger

A Constelação Sistêmica chegou ao Brasil há menos de 20 anos através de terapeutas alemães, como Bert Helllinger – que foi o que mais se destacou. A origem da Constelação Sistêmica está entre os povos africanos, e no Ocidente foi fundamentada na Filosofia Fenomenológica.

Mas o que seria isso? A grosso modo, a FENOMENOLOGIA distingue-se por sua capacidade de abrir o espírito a diversas formas de realidade e distintas experiências. A redução FENOMENOLÓGICA requer a suspensão de atitudes, crenças e teorias, e colocar em suspenso o conhecimento das coisas do mundo exterior a fim de concentrar-se exclusivamente na experiência em foco, porque esta é a realidade para o indivíduo.

Atendimentos individuais de Constelações Familiares

Eventos: Constelações Familiares em Grupo

O sistema pode ser definido como um conjunto de elementos interdependentes que interagem com objetivos comuns formando um todo, e onde cada um dos elementos componentes comporta-se, por sua vez, como um sistema cujo resultado é maior do que o resultado que as unidades poderiam ter se funcionassem independentemente. Ficou confuso? Então, vamos simplificar.

Qualquer conjunto de partes unidas entre si pode ser considerado um sistema, desde que as relações entre as partes e o comportamento do todo sejam o foco de atenção. Levando isso em conta, sistema é um conjunto de partes coordenadas e não relacionadas, formando um todo complexo ou unitário.

E é aí que entramos no sistema familiar, que apresenta inúmeros subsistemas, como o relacionamento do casal, entre irmãos, cunhados, sobrinhos etc.. Cada um desses subsistemas tem uma dinâmica interna e uma coesão e estão intrinsecamente relacionados com a totalidade sistêmica.

Quem pode fazer parte do sistema familiar?

Podem fazer parte do sistema familiar todos aqueles que têm afinidade com o clã. Cada sistema familiar tem sua própria dinâmica interna, porém há formas específicas observáveis de funcionamento:

  • Todo sistema tentará a qualquer custo manter-se vivo (pulsão de vida)
  • Todo sistema tentará a qualquer custo manter-se equilibrado
  • Cada elemento do sistema familiar estará disposto a morrer por ele caso julgue necessário (amor infantil)
  • Quando alguém é excluído de um sistema outro toma o seu lugar e seu destino
  • Os excluídos pairam como fantasmas, causando sobrecarga ao sistema
  • Quando alguém parte, outro`alguém pode tentar segui-lo ou até mesmo ir em seu lugar
  • Todo sistema familiar tem seus pactos internos conscientes e inconscientes.
  • Culpa x liberdade x pertinência é uma equação inerente aos sistemas familiares
  • Cada elemento do sistema fará qualquer coisa para sentir-se pertencente a ele
  • Cada elemento (indivíduo) tem seu papel e seu lugar no sistema. Esse lugar segue modelos do inconsciente e consciente pessoal, familiar e social
  • Cada indivíduo mantém sua identidade através de suas fronteiras

Mas como familiares, por vezes tão distantes e quem nem conhecemos, podem nos influenciar ou influenciar nossos filhos?

Esta é sempre uma excelente questão. Podemos considerar uma camada subconsciente da nossa esfera mental e emocional que é afetada profundamente pelas experiências e palavras de nossos familiares. Naturalmente, essa camada afeta nosso mode de ser, de agir, falar e nossos relacionamentos.

Assim, as causas de problemas que passamos hoje, mesmo na vida adulta, podem ter como origem experiências que vêm de parentes antigos. As Constelações Familiares seriam uma forma de trazer isto a tona, “reviver” a experiência desarmônica e poder assim resinificar e rearranjar o sistema familiar e, principalmente, nossa posição dentro dele.

Teoria dos campos Morfogenéticos

Rupert Sheldrake
Rupert Sheldrake

Já uma teoria moderna do biólogo Rupert Sheldrake apresenta um ponto de vista mais ousado que pode explicar como estamos expostos a essa influência. Ele diz, em sua teoria, sobre os campos Morfogenéticos.

De forma bem simplificada, estes seriam campos de informação, que não tem forma física, e que atuam em todos os sistemas. Todos os integrantes de um sistema estão expostos, ainda que de forma inconscientes, a esse campo de informação. E deles podem absorver e enviar informações a medida que estas são aprendidas.

Dentro de um sistema familiar, há também uma inteligência que age sobre todos, e geralmente sem nos darmos conta. A contribuição principal de Hellinger aqui é ter percebido as 3 leis que regem essa inteligência e nossa vida.

Elas agem quer nós sabermos ou não. Quer concordemos ou não. É algo inerente à nossa experiência na vida. Essas são conhecidas como Leis da vida ou Leis do amor, como proposto por Bert Hellinger.

Às vezes confundida com terapia breve, a Constelação Sistêmica é uma excelente ferramenta terapêutica para soluções de conflitos no âmbito pessoal e profissional. Ela respeita as leis invisíveis existentes dentro desses sistemas que explicamos acima e, na medida do possível, busca auxiliar os participantes a encontrar o seu lugar dentro desse todo. Isso sem falar que quando um elemento consegue se posicionar, ele auxilia o realinhamento dos demais elementos dentro desse sistema.

Constelação Familiar, como funciona?

A Constelação Sistêmica pode ser feita individualmente ou em grupo, uma vez que agrega, inclui e equilibra todos os participantes. Ela desenha geograficamente a questão a ser trabalhada, acessa o inconsciente individual, familiar e coletivo, trazendo informações sobre o sistema, e durante o processo vai auxiliando a visualizar possíveis soluções.

Por que buscar as constelações familiares e como ela funciona 1
Bonecos são frequentemente utilizados em atendimentos individuais, mas também podem ser objetos ou desenhos simples.

Uma boa metáfora para traduzir as constelações está na linguagem da Tecnologia da Informação. A Constelação Sistêmica parte do mesmo princípio de TI que é tão comumente usado: o conceito de nuvem. Hoje, armazenamos na nuvem todos os dados e conteúdos que podem ser acessados remotamente através da internet, de qualquer dispositivo e qualquer lugar do mundo, a qualquer hora – não havendo necessidade de instalação de programas.

O mesmo acontece em nosso sistema psicológico: o inconsciente coletivo, familiar e individual também fica armazenado no campo morfogenético (nuvem), que pode ser acessado remotamente através do constelador (mouse e monitor) em uma constelação sistêmica (internet).

Na Constelação Familiar clássica, a pessoa irá configurar (colocar em relação) membros de sua família (atual ou de origem), usando para isso, pessoas ou objetos, como se estivesse materializando uma foto. Ao fazer isso, ela se conecta a um “campo de consciência” maior. Através de uma “leitura” dessa configuração, inicia-se o processo de colocar em ORDEM aquilo que estiver fora da ORDEM, na medida do possível, através de atitudes como respeito, aceitação, responsabilidade, inclusão, reverência – de modo que a VIDA, o AMOR e a SAÚDE voltem a fluir entre as pessoas.

Os participantes são convidados, a buscar e a manter uma postura de compreensão de seu lugar na própria família de origem, na família atual, na profissão, no trabalho, na comunidade, etc, ou seja, nos sistemas de suas vidas. E o mais importante: são motivados a utilizar esse aprendizado na vida cotidiana.

A proposta dentro da Constelação é justamente essa: reordenar o sistema através das ordens do amor. Usa-se o termo ordens do amor para explicar a estrutura dos relacionamentos entre os membros de uma família. E, dentro das leis invisíveis que norteiam o trabalho, tudo e todos têm o direito de pertencer.

É a Força que mantém a ordem dentro da família, o AMOR flui através da força, que é mantida por essa estrutura, libertando toda a sobrecarga. Trata-se de uma estrutura natural e não criada por normas sociais, e que está a serviço do AMOR, gera AMOR e ao mesmo tempo sustenta-o e renova.

O AMOR é a energia fundamental por trás de toda a estrutura familiar – e constelar é um instrumento eficaz para liberar o fluxo do amor existente em todo o sistema através da conscientização de nosso lugar dentro dele e no mundo.

O caminho da solução sempre está onde se concentra o AMOR, é onde temos a máxima energia. Ou seja: a constelação ajuda a descobrir pontos de dor, já que é justamente neles que está o entupimento do AMOR.

Para que isso realmente aconteça, o facilitador tem que ter consciência do seu lugar no Campo, ele é um mero instrumento a serviço das forças invisíveis que regem o Universo. Ele está atento e foi devidamente treinado para traduzir essa linguagem e saber discernir o que é essencial para auxiliar aquele que solicitou esse tipo de ajuda. Cada movimento deve fluir por orientação desse Campo de Informações acessado e nunca imposto pelo profissional. Segredos de família devem ser protegidos e apenas revelados caso seja fundamental para o cliente.

Cabe ao profissional respeitar a ética e encaminhar o participante para Psicoterapia, se for o caso, que por sua vez tratará do acompanhamento processual quando necessário. Isso pode acontecer porque a Constelação Familiar realmente traz à tona emoções muito profundas, tanto para quem Constela como para quem participa do grupo. Ela não revelará nada que o cliente já não saiba.

Back To Top