skip to Main Content
51 9.9983-0283 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Oito Alimentos Que Dizem Ser Saudáveis, Mas Na Verdade Não São

Oito alimentos que dizem ser saudáveis, mas na verdade não são

Embora sejam práticos e aparentem ser “saudáveis”, não são todos que fazem bem à saúde. Adotar uma dieta balanceada é a melhor forma de eliminar o excesso de peso. De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, a melhor opção é preferir os alimentos in natura ou minimamente processados. Anunciados como alimentos que ajudam na redução do peso, produtos industrializados, como barrinhas de cereal, peito de peru, suco de caixinha e biscoito água e sal, podem conter açúcar, sódio e gordura em excesso. Optar por esses alimentos, mesmo nas suas versões diet e light, pode ser um erro para quem quer emagrecer ou busca melhorar a sua alimentação. Por isso, evite o consumo de produtos ultraprocessados – deixe-os apenas para situações de emergência. E, nessas situações, na hora de comprá-los, é preciso prestar atenção aos rótulos. Fique atento! Fale com seu nutricionista e saiba o que é mais recomendado. Conheça, a seguir, os alimentos considerados “falsos saudáveis”:

1. Barrinha de cereal

Fáceis de carregar, muita gente acha que elas são ricas em fibras (responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela saciedade), mas, na verdade, algumas trazem teores abaixo do esperado, além de serem ricas em sódio e açúcar. Em teste que realizamos em 2016, identificamos conservantes que podem aumentar a quantidade de lipídios e gorduras no sangue, dificultando a absorção das vitaminas A e D pelo organismo, o que pode causar urticária e dermatite.

2. Suco de caixinha

Sucos em geral tem um altíssimo teor de açúcar.

A maioria desses produtos possui quase a mesma quantidade de açúcar dos refrigerantes. Também chamados de néctares de frutas, eles também contêm bem menos frutas do que o esperado para um suco. Um copo de suco de caixinha tem mais açúcar do que refrigerante. O alerta vem da organização britânica “Action on Sugar”, que analisou mais de 200 marcas da bebida. De acordo com a pesquisa, mais de um quarto delas continha o mesmo nível de açúcar ou mais do que Coca-Cola, que tem 10,6 g para cada 100 ml.

3. Peito de peru

Apesar de ser associado à alimentação saudável, o peito de peru é um embutido e, é rico em sódio e outros aditivos, como: corantes e conservantes. Uma porção de 40 g (duas fatias, em média) pode apresentar até 500 mg de sódio, o que representa 1/4 do valor diário recomendado. Além disso, o produto pode conter substâncias químicas, como nitritos e nitratos (relacionadas ao aumento do risco de câncer).

4. Gelatina

O colágeno reforça os tendões e ligamentos que unem os músculos aos ossos. A gelatina, fonte comum de colágeno, ajuda na nutrição destes tecidos, mantendo a hidratação e integridade das articulações. O nutriente desempenha um papel importante na prevenção e no tratamento de dores articulares, artrose e osteoporose. Mas o problema não é este, mas sim a variedade de açúcares, conservantes, aromatizantes e corantes das caixinhas, sendo um alimento ultraprocessado. Por isso, o consumo de gelatina, sobretudo entre as crianças, pode levar ao desenvolvimento de alergias, problemas gástricos, entre outros.

5. Cereais matinais

Você não vê, mas tem várias colheradas de açúcar junto com esses flocos.

Mesmo sendo uma boa fonte de energia, a maioria traz alto teor de açúcar e de sódio. Por isso, o consumo de cereais nessas versões não é recomendado para crianças e deve ser evitado pelos adultos. Se por um lado é incrivelmente fácil encontrar cereais matinais à venda – nos supermercados a seção dedicada a eles é lotada das mais variadas opções –, por outro, encontrar uma versão que realmente ofereça benefícios ao corpo e à saúde é um verdadeiro desafio. Quando for escolher, fique de olho na quantidade de açúcar e sódio na tabela nutricional, evite os “multicoloridos” e ultraprocessados. Também vale ter em mente que normalmente comemos cereais matinais acompanhados de leite, frutas, iogurtes, etc, logo você pode estar começando o dia com uma “bomba calórica” com cara de saudável, mas que pode estar arruinando a dieta.

6. Biscoitos água e sal

Eles, em geral, combinam trigo branco, gordura hidrogenada, açúcar, sal e aditivos químicos. Usados para substituir o pão nas dietas, os biscoitos água e sal precisam ser consumidos com moderação. Há até marcas que devem ser evitadas, porque ainda trazem gordura trans (que não tem o consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde), além de doses grandes de sal.

7. Bisnaguinhas

Presença unânime nas lancheiras infantis, elas trazem nos ingredientes farinha branca, gordura hidrogenada (relacionada com aumento de colesterol e obesidade), açúcar, sal e aditivos e, em alguns casos, até gorduras trans. Também é um alimento pobre em fibras. Mas e se for integral? — talvez você pergunte — a questão é que a receita é a mesma com o pequeno acréscimo de 4 ou 5% de farinha integral ou fibra de trigo para dar aquela corzinha de pão integral.

8. Sopas Instantâneas

Você consegue imaginas como tantos ingredientes frescos e saborosos cabem dentro desse envelopinho com pó?

Com certeza seu rotulo será repleto de vegetais, carnes nobres e imagens daquela sopinha de vó, mas a realidade daquele envelopinho é um pouco diferente. Embora práticas, elas são pouco nutritivas e, em geral, ricas em sódio e aditivos químicos para promover o sabor. O excesso de sódio atua como fator de risco para o desenvolvimento ou agravamento da hipertensão arterial.
Back To Top