skip to Main Content
51 9.9983-0283 51 3466.5531 espacobambui@gmail.com R. Brasil 680, Canoas RS Facebook
Depressão? Vá Cuidar Das Suas Plantas, Recomendam Médicos

Depressão? Vá cuidar das suas plantas, recomendam médicos

Médicos do Reino Unido recomendam cuidar de plantas para tratar depressão. O tratamento alternativo já virou uma opção em algumas clínicas do país, que defendem os benefícios do contato com a natureza para a saúde.

Recentemente, a revista Fast Company mostrou que médicos do Cornbrook Medical Practice, uma clínica médica em Manchester, no Reino Unido, começaram a sugerir a prática da jardinagem para pacientes que sofrem de depressão e ansiedade. A recomendação vem da ideia de que o contato com a natureza (mesmo que seja apenas um vaso de planta), pode fazer bem à saúde.

Depressão? Vá cuidar das suas plantas, recomendam médicos 1

Cuidar de uma horta, por menor que ela seja, às vezes não é tão simples. É preciso escolher o local certo, a quantidade exata de adubo, tomar cuidado para não regar demais e por aí vai. Mas (com o perdão do trocadilho) pode render bons frutos: as plantas que você cultiva no sítio, no jardim ou mesmo no seu apartamento podem ajudar no tratamento da depressão.

Tratamento de depressão em Canoas

O Espaço Bambuí é uma clínica de terapias que está na cidade de Canoas. Oferecemos diversas terapias disponíveis, entre em contato para agendar uma consulta.

Confira também nossa agenda de eventos de cursos, palestras, e vivências promovidas pelos terapeutas do Espaço Bambuí.

Na clínica Cornbrook, há um jardim que os pacientes podem frequentar e, ainda, convidar amigos e familiares para ajudar a plantar ervas como a hortelã e a erva-cidreira. O projeto é uma parceria com a ONG Sow the City (algo como “Semeie a Cidade”, em português), que trabalha em conjunto com hospitais, escolas, prefeituras e empresas para desenvolver ações como jardins comunitários, pesquisas sobre agricultura urbana, iniciativas sustentáveis, entre outras.

Terapia da relação com a natureza – Ecoterapia

A Ecoterapai que defende que aumentar a frequência de atividades ao ar livre e o contato com a natureza

Trocar remédios por sementes parece uma novidade, mas a Sow the City já desenvolve projetos na área da saúde há alguns anos. É o caso do programa “Hospital Beds”, que construiu canteiros na área externa de um hospital de Manchester para pacientes com doenças mentais. O objetivo é aumentar o tempo ao ar livre deles e estimular a socialização. “Há evidências de que pessoas socialmente isoladas têm piores resultados no tratamento”, disse à Fast Company Jon Ross, diretor da ONG.

Ao realizar uma ação, a Soy the City trabalha em conjunto com os médicos para definir qual tipo de terapia será o mais adequado para o lugar. Depois, os profissionais recebem treinamento em jardinagem para que eles possam orientar os pacientes. As plantas prescritas são fáceis de cuidar.

Além de Manchester, há outros lugares que já possuem tratamentos similares. Em Londres, o Sydenham Garden é um local repleto de jardins que oferece atividades para quem está se recuperando de problemas de saúde físicos e mentais.

O Sydenham utiliza um conceito cada vez mais na moda no Reino Unido: a ecoterapia, que defende que aumentar a frequência de atividades ao ar livre e o contato com a natureza podem trazer benefícios à saúde. Aimee Gee, que trabalha na Mind, organização sobre saúde mental, disse ao The Guardian que os efeitos da ecoterapia vêm de uma junção de fatores: a atividade física, o convívio social e a melhora no humor que o contato próximo com a natureza oferece.

Jardins e hortas urbanas

Não mora perto de um jardim comunitário? Cultivar plantas dentro de casa pode ser uma boa opção – até a Nasa já falou sobre isso. A agência espacial norte-americana financiou parte da pesquisa do cientista ambiental Bill Wolverton, cujos trabalhos mostram que as plantinhas melhoram a qualidade do ar. Se você desistiu da jardinagem depois de deixar sua suculenta morrer, talvez seja hora de dar uma segunda chance.

Por que cuidar de plantas é terapêutico

Manter a natureza pertinho da gente é uma forma de terapia, sabia? Isso porque as plantas ajudam a criar uma aura mais leve, natural e até servem para purificar o ar da casa. Quem pratica a jardinagem com frequência, já sabe como faz bem criar esse contato com a natureza – através do cultivo de plantas, flores, hortaliças e até mesmo temperos. Para provar que a jardinagem pode ser um hobby saudável, a gente listou benefícios que a prática traz para o dia a dia.

Plantas e flores têm aroma calmante

Ao cultivar plantas e flores no quintal (ou até mesmo dentro de casa), você vai perceber que o aroma natural é uma das melhores coisas que têm. Flores como a lavanda e a gardênia têm um perfume característico, deixando a casa mais perfumada e agradável para o seu bem-estar.

Depressão? Vá cuidar das suas plantas, recomendam médicos 8

Quando você se dedica ao cuidado com as plantas no dia a dia – regando, adubando, cortando as folhas mortas e por aí vai -, você também está distraindo e relaxando a mente.

Além de o aroma das plantas ser muito benéfico, já foi comprovado que o simples fato de ter um jardim bonito também já é algo terapêutico (mesmo que não haja um perfume diferente no ambiente). Isso porque, só de olhar para as plantas e flores coloridas, a nossa mente entra em um modo meditativo e mais relaxado, servindo como tratamento para sintomas da depressão, ansiedade, síndrome do pânico, autismo e outros problemas.

Por isso, uma boa dica é investir em plantas coloridas e bonitas, como as rosas, orquídeas e samambaias, que conseguem alegrar bem os ambientes. Você também pode montar um jardim vertical com vasos pendurados em ganchos e treliças nas paredes – fica lindo!

Regar, adubar e cortar as folhas pode ser algo terapêutico

O simples fato de ocupar a mente com as tarefas de jardinagem (plantar, regar, adubar, cortar etc.) já funciona como terapia – principalmente para quem tem rotinas de trabalho muito estressantes e cansativas. O cuidado com as plantas, nesse caso, se torna uma excelente fuga da rotina e uma forma de lazer para o dia a dia.

O lado bom é que as tarefas da jardinagem não são muitas e você não precisa de muito tempo por dia para cuidar das plantas.

No geral, você só vai precisar regar as mudas uma vez por dia, para que a terra fique bem úmida e propícia para o crescimento das plantas. Uma vez por semana, também será necessário usar uma tesoura de jardim para remover os galhos e folhas mortas.

Caso queira que a planta cresça mais, também é possível transferi-la de vaso, mas sempre tomando os devidos cuidados. Você vai precisar lavar o vaso novo e depositar uma boa camada de terra, para que a raiz tenha espaço para crescer nesse recipiente.

Depressão? Vá cuidar das suas plantas, recomendam médicos 9

Ao praticar a jardinagem, você trabalha mais o corpo

Cuidar das plantas no dia a dia também é uma forma de movimentar mais o corpo: caminhar, regar, plantar sementes, fazer buracos na terra e por aí vai. Mesmo que não seja um exercício tão intenso, com grande gasto calórico, não deixa de ser uma forma de trabalhar os músculos do corpo. Além disso, a nossa mente fica mais focada e concentrada no que estamos fazendo no momento, ajudando a aliviar o estresse e a ansiedade.

Cactos e suculentas são mais fáceis de cuidar

Para quem não quer ter muito trabalho diário com as plantas, uma boa dica é montar um jardim com cactos e suculentas, que são espécies capazes de armazenar uma grande quantidade de água e, por isso, só precisam ser regadas uma vez por semana. Além disso, elas têm uma tonalidade de verde bem bonita, ajudando a criar um cantinho mais relaxante e terapêutico em casa.

Horta caseira garante alimentos mais saudáveis

Além de cultivar plantas comuns, como as samambaias, espadas de São Jorge, suculentas e flores diversas, você também pode montar uma horta caseira com frutas, legumes, verduras e diferentes vegetais. Essa, inclusive, é uma ótima forma de se alimentar de forma mais saudável, pois assim você consome mais alimentos orgânicos. Por isso, além de praticar um hobby mais relaxante, você também vai estar cuidando da sua rotina de alimentação.

Quais plantas utilizar

Para cultivo dentro de casa, as plantas indicadas são: antúrio, lírio da paz, lavanda, bromélia guzmania e begônia. Já para cuidar no sol, é melhor optar pela mini margaridinha, ixória, cana do brejo, jasmim manga, heliconia rostrata ou bougainville.

Quem desejar ter plantas na sombra, por sua vez, deve escolher entre as beijinho de jardim, lírio da paz (sim, ela é versátil!), violeta, flor de maio, orquídea borboleta e peperomia carperata.

Back To Top